Palavras do exilado





as árvores já perderam a folhagem
as águas endureceram nos riachos
e pássaros pequenos de peito encarniçado
disputam vorazmente invisíveis migalhas
esta é a estação da máxima nudez
o clima em que se engendra o regressar
do solitário e do meticuloso
animais rapidíssimos de pelo pardacento
esgaravatam transidos soltando breves guinchos
de longe a longe venenosas bagas brilham
eu levanto-me cedo todas as manhãs
e vou fazendo registos destas coisas
enquanto aguardo notícias do meu sul



Luís Amorim de Sousa
Ultramarino
Etiquetas: , , | edit post
Reacções: