Acolho-me

























acolho-me ao lençol do teu cabelo
no amor pedido do teu rosto ilúcido
e entrego-me à irisada luz que zela
os lábios na sombria flor cedida.
a sépala descobre o centro dela
uma a uma dá o corpo à descoberta
na liturgia dos sentidos dados
à reza na capela como oferta.
cavalgo na palavra que me dás
alado nos pequenos montes eros
percorro os sons cativos dos teus ais
aromas luzes são momentos raros.
passeando pela flor acesa o fogo
centelha a cada pétala que apago.



José Félix
Etiquetas: , , | edit post
Reacções: 
1 Response
  1. Querido amigo!
    Estive ausente por alguns meses, mas agora estou de volta para ficar, com um blog renovado e cheio de novidades.
    Espero poder seguir contando com sua amizade de sempre!
    Beijos, flores e meus eternos sorrisos!