Talismã perdido

























“dói-me a vida

já não vejo os meus olhos
sorrindo palavras molhadas
aos meus sonhos fechados em mãos

já não tenho ruas
para deambular os sonhos
que dos meus heróis herdei

pois
mesmo alucinada
a solidão já não tem futuro
a paixão já não tem destino
a evasão já não tem lógica

só me resta sorrir
d‘espanto


Jimmy Rufino
Etiquetas: , , | edit post
Reacções: