A Casa

























A pedra, o pau, o barro,
Os alicerces
Da casa prometida
Sabida
Como certa.

A pedra dura
Madeira que se dobra
O barro que se molda
Coragem que perfura
A timidez que sobra
Paciência que se amolda.

Um bocado de sonho em cada mão,
Um resto de azul
No resto da manhã,
E amanhã,
De manhã cedo,
Sem medo,
A casa que te ofereço
Cercada de amizade.


Aires de Almeida Santos
Etiquetas: , , | edit post
Reacções: 
2 Responses
  1. adrobat Says:

    Só hoje (há cerca de 20 minutos) "tropecei" com este blog. Parabéns! está fantástico!
    Ainda só dei "uma vista de olhos" mas vou, de certeza, gastar aqui algum do meu tempo.
    Mais uma vez: PARABÉNS!


  2. Cacusso Says:

    Volte sempre, amigo!
    É um prazer recebê-lo nesta modesta kitanda.

    Abraço