A hora é de agir... mas meditemos!

























Dói muito mais arrancar um cabelo a um europeu que amputar uma perna, a frio, a um africano.

Passa mais fome um francês com três refeições por dia que um sudanês com um rato por semana.

muito mais doente um alemão com gripe
que um indiano com lepra.

Sofre muito mais uma americana com caspa
que uma iraquiana sem leite para os filhos.

É mais perverso cancelar o cartão de crédito
a um belga que roubar o pão da boca a um tailandês.

É muito mais grave deitar um papel no chão na Suiça, que queimar uma floresta inteira no Brasil.

É muito mais intolerável o shador de uma muçulmana que o drama de 1000 desempregados em Espanha.

É mais obscena a falta de papel higiénico num lar sueco que a de água potável em 10 aldeias do Sudão.

É mais inconcebivel a escassez de gasolina na Holanda que a insulina nas Honduras.

É mais revoltante um português sem telemóvel
que um moçambicano sem livros para estudar.

É mais triste uma laranjeira seca num colunato hebreu que a demolição de um lar na Palestina.

Traumatiza mais a falta de uma barbie a uma menina inglesa, que a visão do assassínio dos pais a um menino ugandês.


Recebi por email há algum tempo.
Hoje foi-me recordado por uma mensagem no Amigos de Manica e Sofala a quem agradeço.
Etiquetas: , , | edit post
Reacções: