Mãe África




















Mãe ÁFRICA
É do teu ventre glorioso que nascemos
É teu o sangue vermelho que corre em nossas veias
Tal como os rios entrelaçados
que deslizam sobre tuas virgens

É de ti
Que sentimos as saudades mais profundas,
Existentes em nosso ser
É por ti
Que lágrimas tristes
Rolam sobre nossos rostos negros acriançados
E são para ti
As palavras melancólicas que juntamos
E transformamos em poesia sólida e serena

Por isso, ÁFRICA
Jamais a distância
Jamais as luzes ludibriadoras
Jamais os castelos encantados
Nos farão esquecer, tuas terras de feitiços e Kijilas1
De florestas tropicais
E de danças eufóricas

É a ti
É a ti que pertencemos…



Juliana Pedro
Etiquetas: , , | edit post
Reacções: