O gemido das palmas das mãos
















Foto de Paulo Ribeiro, aqui



O sol nasceu nas palmas das mãos
no gemido das palmas das mãos do sol
e as palmas das mãos ficaram com manchas solares frias.
Contaram-se os dias nos dedos das palmas das mãos frias
nasciam e cresciam
os dedos do sol ardiam
e as palmas das mãos morriam.



António Pompílio
Etiquetas: , , | edit post
Reacções: