Cadastrado


















Uma vez, aos sete anos,
Partiu à pedrada a lanterna da porta da igreja.

Dez anos depois, conduzindo um carro,
Não parou num cruzamento de rua
Onde havia um sinal de stop.

Dois anos depois, teve uma briga
Num bar, e partiu a cabeça a um amigo
Com uma garrafa de cerveja.

Quando se recusou a combater no Viet-Nam,
O seu cadastro provava como desde a infância,
Sempre manifestara sentimentos
Nitidamente de traidor à pátria.




Jorge de Sena
12/Agosto/1969
Etiquetas: , , | edit post
Reacções: 
1 Response
  1. planaltobie Says:

    Gostei muito do poema de JS.