Faça-se, tranquilamente, justiça!
























Apito Dourado.

Onde. Quem. Quando. Como. Porquê.

Perguntas que, espero, Maria José Morgado, como coordenadora dos processos e a sua equipa, venham a obter.

Sejam dadas todas as garantias de defesa aos investigados e todas as condições quer de segurança, quer de meios á investigação de modo a garantir que este enorme quisto não se torne no cancro mortal do futebol português.

Que os media e os fazedores de opinião não perturbem o processo.

Espera-se que o (mau) exemplo do Processo Casa Pia tenha ensinado algo a todos.

Não encontro compatibilidade entre justiça, populismo e sensacionalismo, para mais se aliados a paixões por vezes irracionais.

É muito difícil já, neste momento, num Estado de Direito Democrático, conseguir «engolir» a sobranceria e o gozo com que se observam alguns dos personagens pretensamente envolvidos proferir declarações á sombra da confiança na inconstitucionalidade dos preceitos que o(s) levaria(m) a julgamento.

Pretendem demonstrar que estão no patamar da impunidade. Estarão?

Relembro este post... e retenho na memória as palavras, há muitos anos, de Carlos Manuel, centrocampista do Benfica, numa entrevista a um jornal desportivo:

- "...no futebol a única coisa séria, é a bola..."

A bola continua a ser séria porque não pode mudar a sua natureza... por isso é tão maltratada!

Certamente saberia do que falava!
Etiquetas: , , | edit post
Reacções: