Canção em África




















Quadro de Osvaldo Reis, em Espaço Cultural STP




Caminhos trilhados na Europa
de coração em África
Saudades longas de palmeiras vermelhas verdes amarelas
tons fortes da paleta cubista
que o Sol sensual pintou na paisagem;
saudade sentida de coração em África
ao atravessar estes campos de trigo sem bocas
das ruas sem alegrias com casas cariadas
pela metralha míope da Europa e da América
da Europa trilhada por mim Negro de coração em África.
De coração em África na simples leitura dominical
dos periódicos cantando na voz ainda escaldante da tinta
e com as dedadas de miséria dos ardinas das cities boulevards e baixas da Europa
trilhada por mim Negro e por ti ardina
cantando dizia eu em sua voz de letras as melancolias do orçamento que não equilibra
do Benfica venceu o Sporting ou não.
Ou antes ou talvez seja que desta vez vai haver guerra
para que nasçam flores roxas de paz
com fitas de veludo e caixões de pinho:
Oh as longas páginas do jornal do mundo
são folhas enegrecidas de macabro blue
com mourarias de facas e guernicas de toureiros.



Francisco José Tenreiro
3 Responses
  1. O Quadro é fantástico. Também acho! Mas o texto-poema... lindíssimo! Obrigada, Cacusso! Mais uma homenagem a África!!! bjs


  2. Says:

    Amigo querido!
    Estava a procurar seu blog, tenho que linkar vc urgentemente...mas não sei...ehehehe

    Amei o poema das papoulas e sabe que é a minha flor preferida?
    Ah...e outra coisa, ando "precisando", muito do ombro do meu amigo.
    Apareça, no blog ou msn, mas não me esqueça jamais!
    Beijos neste seu generoso coração e tão amigo!


  3. Lindo poema...
    Maravilhosa pintura... cada vez tenho mais "saudades" de algo q apenas conheço na minha imaginação e nas fotos do meu livro de geografia da infância...
    Um beijo