Velha Goa






























Fotos de INES G. ŽUPANOV, aqui





“Eis a cidade morta, a solitaria Goa
seus templos alvejando num palmar enorme!
Eis o Mandovy-Tejo, a oriental Lisboa,
onde em jazigo régio imensa gloria dorme”

Jaz em tristeza imersa a tétrica cidade!
O turbilhâo dourado, o estrondear da festa
envolve-os em seu corpor a mística saudade
e abisma-os no mistério a pávida floresta.

Nós somos do passado a tímida memória
buscando os seus avós no palmeiral funéreo
que apenas sobredoura um ténue alvor de gloria
como de fátua luz se esmalta um cemitério”


Tomás Ribeiro
Etiquetas: , , , | edit post
Reacções: