A galinha dos ovos de ouro

























A SIC, hoje, no seu Jornal da Noite, trouxe a público duas notícias que são efectivamente importantes... e espero que venham a ter consequências no futuro:



- Tribunal de Coimbra, em 2005, absolveu condutor porque o comportamento da autoridade, por inflingir o mesmo preceito legal foi julgado como... insidioso. O condutor circulava a 153 Km/h em autoestrada.



- Em Burgos, aqui ao lado, na vizinha Espanha, um outro condutor foi absolvido, apesar de circular muito acima de 200 Km/h, dado que havia boa visibilidade, pouca circulação e o condutor era experiente.



O presidente da Associação das Escolas de Condução aplaudiu qualquer uma das decisões dado que não está demonstrada relação de causa-efeito entre a velocidade e a sinistralidade.



Além disso sabe-se, é dos livros, que quanto maiores forem as multas e a repressão (na maior parte das vezes cega e obstinada) maior será a corrupção. Escuso-me de indicar datas e corporações envolvidas.



Sou de opinião que o condutor, se bem formado, consciente que dirige um veículo que proporciona inúmeras vantagens, tem que saber que leva nas mãos, se tomar atitudes de negligência, uma arma letal.

Sabendo que a velocidade a que pode circular depende, conforme se aprendeu, da sua perícia, do estado de conservação da viatura, das condições físicas do pavimento, das condições do tráfego e das condições meteorológicas, nomeadamente, o condutor deverá perante um acidente, qualquer que seja a velocidade a que circule ser responsabilizado criminalmente pelos seus actos.

Mais que qualquer multa este é um caminho a percorrer porque incita á responsabilidade e á cidadania.



Quantas vezes tantos de nós, perante barbaridades que se passam á nossa frente, questiona onde andará a polícia?? É infinitamente mais fácil multar um condutor porque, sem perigo, vai a conduzir acima de determinado limite do que verificar e punir as transgressões, algumas verdadeiramente assassinas que todos os dias se presenciam, em locais que as autoridades muito bem conhecem. O problema é que a sua acção nestes locais não gera receitas. Isto porque a vida, em si, nestes casos não é um activo a defender.

O que não é mensurável não pode ser provado - a velocidade é-o! Por isso se tornou a galinha dos ovos de ouro para os cofres do Estado e um verdadeiro El Dorado para muitos.



É bom não esquecer que:



- É perigosíssimo conduzir um Fiat 600 a 120 Km/h, o veículo pode desfazer-se;

- É perigosíssimo conduzir um Mercedes Kompressor a 120 Km/h, a viatura é tão segura que o condutor corre o risco de adormecer.
Etiquetas: , , , | edit post
Reacções: